terça-feira, 18 de junho de 2019

Cada cor tem seu valor

As cores das placas podem alertar para riscos, proibir certas manobras ou ainda avisar sobre serviços disponíveis no trecho; entenda as cores mais importantes do trânsito

A placa amarela alerta para a possibilidade de um animal silvestre atravessar a pista, risco aos usuários da estrada
A sinalização de trânsito é composta por placas (chamada de sinalização vertical), faixas no chão (sinalização horizontal) entre outras. A sinalização vertical é a mais comum e está presente em nossas ruas e estradas. É difícil passar por uma esquina que não tenha uma placa informando, alertando ou até impondo (ou proibindo) que você faça determinada manobra.
Além dos avisos por escrito (ou símbolos) as cores das placas também servem de orientação enquanto você estiver pilotando, dirigindo ou mesmo caminhando. Entenda o significado das cinco cores mais importantes no trânsito.

Vermelha – é melhor obedecer 

Muitos acidentes seriam evitados se a placa de proibido ultrapassar fosse respeitada
Essa é a cor mais importante, pois ela é usada nas placas impositivas que informam as condições, proibições ou restrições do uso das vias. Limites de velocidade, sentido obrigatório e parada obrigatória são mandatórios, ou seja, os motoristas ou motociclistas que os desobedecerem serão multados. Nesse grupo existem cerca de 60 placas.

Amarela – fica esperto

Na cidade e na estrada a sinalização, vertical e horizontal, está presente e orienta motociclistas e motoristas
Presente em quase 70 placas, a cor amarela também exige atenção do piloto por informar situações potencialmente perigosas. Passagem de pedestres, área de desmoronamento ou vento lateral são algumas dessas indicações. Ao ver uma placa amarela é preciso ficar atento, pois as condições da pista ou a sua volta podem ser alteradas.

Laranja – tem gente trabalhando

Os cones ou cavaletes, alertando para obras, exigem cuidado com o piso que pode estar escorregadio
Embora usadas em sua maioria nas estradas, as placas laranja – geralmente acompanhadas de cones, cavaletes ou tapumes – exigem cuidado. Eles determinam desvios, velocidade, sentido de fluxo e até limitam as dimensões (e peso) dos veículos no trecho. Para os motociclistas a presença dessas placas é ainda mais importante. Na maioria dos casos, nos trechos em obras, a pista costuma ficar escorregadia aumentando o risco de quedas.

Azul – O que você precisa

Nas rodovias a placa azul informa sobre serviços no trecho
Esse grupo de placa informa os serviços que o usuário da estrada encontrará pela frente. Apoio mecânico, posto de abastecimento, praças de pedágio e até pronto socorro são informados. Para quem está viajando, as placas em azul são aliadas para saber a distância ao próximo posto de gasolina, por exemplo.

Verde - quanto falta

Placa verde informa as distâncias nas estradas
As placas informam quanto falta para chegar aos destinos importantes, cidades mais próximas ou estradas que são acessadas pela rodovia que você percorre.

Branca ou marrom – Tem agito no caminho
A placa branca também indica pontos de referência na estrada
As placas brancas estão ligadas a atrativos turísticos, serviços, esportes e recreação ou atividades ao ar livre. Praias, parques, cachoeiras ou, também, a proximidade de áreas de exposição, pavilhão de feiras ou convenções são sinalizados com placas brancas ou marrons. Vale lembrar que esse tipo de lugar costuma reunir muitas pessoas e gerar grande fluxo de veículos exigindo maior atenção do piloto ou motorista.